Orientação para proteção ao consumidor contra ataques virtuais

Direito do Consumidor - Roubo de dados online.

Direito do Consumidor – Roubo de dados na internet.

Orientação para proteção ao consumidor contra ataques virtuais.

Cada vez mais vem aumentando o número de ataques virtuais, por isso vamos falar sobre formas de se proteger de ambientes online e off-line.

No meio digital é comum golpes e farsas, afligindo os usuários. Na ocasião em que colocamos nossos dados como: número de documento, cartões bancários e dados pessoais, ficamos expostos a fraudes e corremos o risco de nosso dados serem clonados.

Segundo dados do Serasa Experian, de janeiro à setembro de 2017, o Brasil registrou 1,478 milhão de tentativas de fraude, ou seja, uma a cada 16 segundos.

Com a retomada da econômica do País aumenta a quantidade de compras pela internet, intensificando a probabilidade de ataques virtuais.

Os roubos de dados mais comuns no Brasil são softwares que entram em um computador sem a autorização do proprietário, com a finalidade de roubar seus dados pessoais. Na maioria dos casos o vírus e instalado através e-mails maldosos (malware) que se instalam a partir de um clique. Desprotegido, o usuário então acessa os serviços online, como a página do banco, fornece suas informações pessoais e então tem seus dados roubadas deixando expostos a compras e transações financeiras sem prévia autorização.

A boa dica é prestar atenção se os arquivos recebidos estão contaminados, ou se os links de entrada no site correspondem com a empresa que deseja acessar. geralmente, as grandes empresas costumam ter sites blindados de fácil navegação. É necessário ficar atento a propagandas incríveis “boas demais para serem verdade“, e sempre que receber mensagens de promoções em redes sociais, averigue sua autenticidade antes de clicar, pois é possível que não sejam legítimas.

De acordo com Camillo Di Jorge, country manager da ESET, cada tipo de ataque conta com sua particularidade, mas a maioria tem o mesmo objetivo: obter algum tipo de benefício, geralmente financeiro. “Independentemente de ser online ou off-line, a informação requer medidas de proteção adequadas, de acordo com a importância daqueles dados. Para informações mais sensíveis, mais camadas de proteção podem ser inseridas para dificultar a ação dos criminosos. Mesmo assim, o bom senso continua sendo a melhor forma de se proteger”.

Caso você se sinta lesado de alguma forma, acesse a plataforma do advogado online para defesa do consumidor e saiba como defender seus direitos.

Compartilhar este post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts relacionados

Abrir chat
1
Olá! Como podemos ajuda-lo?
Olá! Você necessita de alguma assistência jurídica? Nossos advogados estão prontos para te ajudar em questões envolvendo os seus direitos como consumidor.