Cuidado com propostas de crédito fácil ou empréstimos

Crédito Fácil

Cuidado com propostas de Crédito Fácil ou Empréstimos

O cenário econômico de antigamente era tolamente distinto ao atual modelo sob o qual vivemos desde alguns anos. Anteriormente, o cliente era “obrigado” a conversar com o gerente do seu banco para explicar o motivo da demanda de crédito, informar para qual tipo de projeto o empréstimo estava sendo pedido, apresentar comprovantes de renda e em seguida, se submeter à uma análise de crédito imposta pela própria instituição financeira.

Ao longo dos anos, o panorama econômico brasileiro mudou o reflexo e presentemente, é possível requisitar crédito, sem necessariamente se deslocar fisicamente até o banco.

Efetivamente, atrás dessa “facilidade” de fazer empréstimos (crédito fácil), existem armadilhas que podem levar o consumidor desatento ao super endividamento. “Quando a esmola é boa, até o santo desconfia!” Neste caso, deve-se desconfiar completamente. A facilidade na aquisição de crédito, associada a taxas e juros desmesurados, conduzem o consumidor a inadimplência, fazendo seus sonhos se transformarem em um verdadeiro pesadelo.

Muitas empresas de crédito agem de má fé ao omitirem aos seus clientes, informações capitais sobre os riscos do empréstimo, cometem práticas abusivas embutindo valores fictícios no contrato de adesão ao crédito, aplicação de venda casada e ofertas enganosas.

A concessão de limite de crédito aos clientes, faz com que consigam, ao menos, quadruplicar sua renda nas 5 maiores instituições financeiras do país, considerando empréstimos no cheque especial, crédito pessoal e cartão de crédito. A facilidade do empréstimo pré-aprovado, retirado no caixa eletrônico está favorecendo o poder de aquisição do cidadão brasileiro e aumentando a durabilidade do consumo de eletrodomésticos.

Compartilhar este post:

Envie para um amigo